FPW: Fórum de Pro Wrestling



O FPW, Fórum de Pro Wrestling, é uma comunidade com mais de oito anos constituída por centenas de users cujo o assunto que os liga é o wrestling! Temos os últimos shows, PPV's, passatempos, debates, votações, e ainda uma vasta zona multimédia. Para teres acesso a tudo isto, só necessitas de te registar! Junta-te a nós.

[FM 2015] Contra os odiadores ganhar, ganhar!

Página 8 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ir em baixo

Re: [FM 2015] Contra os odiadores ganhar, ganhar!

Mensagem por Dr. Eira em Sex Ago 14 2015, 19:20

Mal corre se não consegues ficar na metade superior da tabela...mais um tacho.
avatar
Dr. Eira
FPW Hall Of Famer
FPW Hall Of Famer

Masculino Número de Mensagens : 33292
Idade : 26
Localização : Barcelos
Emprego/lazer : Otaku
Data de inscrição : 23/12/2008

http://fpwrestling.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FM 2015] Contra os odiadores ganhar, ganhar!

Mensagem por Rafa em Ter Ago 18 2015, 16:40


Janeiro/Fevereiro de 2018:

Antes de passar para os jogos, falo do mercado. Não houve grandes mudanças. Vendi dois jogadores que considerava dispensáveis, José Sosa e Carrizo para Sporting e Verona, respectivamente. No que toca a contratações, trouxe Matthias Ginter do Bayern para reforçar o eixo da defesa. O central de 24 anos não vinha a ser muito utilizado no clube alemão e aproveitei para o trazer por 7.5M de euros. O meio-campo acabou por não ser reforçado.





Fui contratado em dia de jogo, ainda por cima frente à Lazio, que estava no 2º lugar do campeonato. Mas o treinador sou eu, não queria entregar a tarefa ao adjunto. Foi chegar, assinar contrato e ir para o balneário conhecer os jogadores que pensavam que iam ter o adjunto a treiná-los. Alguns nunca tinham ouvido falar de mim. Tive uma longa conversa com eles e depois montei a minha táctica, semelhante à que utilizei no Lyon.

Entramos bastante bem no encontro. Logo aos 6 minutos, Gary Medel (está a jogar a central, sou o novo Sampaoli) marcou na sequência de um canto. Entrava com o pé direito no clube. Contudo, sofremos pouco tempo depois. O jogo continuava a ser dominado por nós e Rotariu, que fazia a sua estreia (foi contratado por Mancino no mercado de Inverno) fez o gosto ao pé. Também ele teve uma estreia de sonho. No segundo tempo, queríamos matar o jogo e Paco fez-me a vontade. A Lazio acabou por reduzir a 15 minutos do final mas foi só isso.

Esperava-me mais um jogo difícil contra a Sampdoria, que calendário lindo para abrir. Felizmente, a Samp não queria que eu tivesse chatices, ficando reduzida a 10 logo aos 4 minutos. Mesmo assim, fomos nós os primeiros a sofrer.

Saltei do banco, mandei rage e empatamos o jogo para Rotariu consumar a reviravolta, ainda no primeiro tempo. A segunda parte foi mais amorfa e com uma má notícia, Rotariu lesionou-se e vai parar cerca de três semanas. Queríamos matar o jogo, tínhamos essa obrigação mas não o fizemos. Ainda assim, mais três pontos importantes.

Depois de dois jogos complicados, contava com um jogo mais fácil frente ao Sassuolo mas um golo sofrido aos 2 minutos mudou tudo. Assumimos o jogo mas apenas aos 60 minutos, conseguimos empatar com um cabeceamento certeiro de Lucas Pratto. Procuramos o 2-1 mas a bola não entrava e uma expulsão de Medel praticamente acabou com as esperanças. Empate justo, ainda assim, mas inaceitável.

Tínhamos de nos redimir frente ao Torino. Entramos fortes e marcamos ainda nos primeiros 20 minutos com um remate com um belo efeito de Shaqiri. O mesmo jogador voltou a marcar já no segundo tempo, confirmando uma exibição individual notável. Pelo meio, Obi Mikel foi expulso. É o segundo jogo consecutivo em que ficamos reduzidos a dez unidades, há que corrigir este aspecto.

Em Cesena, entramos mal e podíamos ter sofrido por uma ou duas ocasiões. Depois de acordarmos, só deu Inter e chegamos ao golo aos 30 minutos por Jahanbakhsh. Espero que ele não marque muitos mais golos esta época porque fui três vezes ao FM ver como se escreve o nome deste gajo. Shaqiri, que tem estado em grande forma, fez o nosso segundo golo ainda antes do intervalo. Baixamos o ritmo no segundo tempo já a pensar no jogo com o Nápoles e acabamos por sofrer aos 56 minutos. Até final, não houve grandes situações para cada lado.

Sabíamos a importância do jogo frente ao Nápoles mas não conseguimos entrar bem no encontro e a primeira parte acabou por ser controlada pelo nosso adversário que acabou por chegar ao golo já perto do intevalo. Na segunda parte, tivemos outra atitude e chegamos ao empate com toda a justiça, com mais um golo de Shaqiri. Até final, o jogo foi dominado por nós e podíamos ter chegado à vitória. Contudo, o empate foi justo.




Era difícil ter um início melhor. A equipa ainda se está a habituar ao meu modelo de jogo mas a adaptação foi melhor do que aquilo que eu previa. Não perdemos qualquer jogo, o que era importante para manter a motivação do grupo e vencemos jogos complicados como a partida com a Lazio e com a Sampdoria. A nota negativa vai para o empate com o Sassuolo.

Conseguimos uma boa subida na tabela e estamos muito próximos dos lugares europeus. Não querendo sonhar muito alto, um lugar na Champions também pode ser alcançável (a Itália está em 3º lugar no ranking e, por isso, quatro equipas vão à liga milionária). Mas não queimemos etapas, ainda temos muitos jogos com equipas grandes pela frente e já se viu nestes primeiros jogos que nenhuma equipa deverá ser fácil de enfrentar.
avatar
Rafa
Moderador
Moderador

Masculino Número de Mensagens : 27892
Idade : 24
Localização : Viana do Castelo
Emprego/lazer : Stunned!
Data de inscrição : 28/12/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FM 2015] Contra os odiadores ganhar, ganhar!

Mensagem por Rafa em Qua Ago 19 2015, 01:43


Março de 2018:




O Chievo precisava de pontos e, por isso, sabia que o jogo não ia ser fácil. Tivemos uma entrada de rompante com um golo de Shaqiri (marcou pela quarto jogo consecutio). Pouco depois, o Chievo acaba por empatar e mais tarde, Ginter comete uma grande penalidade e a equipa de Verona consuma a reviravolta no marcador. O empate acabaria por aparecer na segunda parte por Rotariu mas pouco conseguimos fazer para chegar à vitória. Um empate inesperado que servia como alerta para evitar facilitismos contra equipas mais modestas.

Já contra o Perugia, foi tudo fácil mesmo sem fazer uma exibição de encher o olho. Entramos muito forte e aos 2 minutos marcamos o primeiro golo. Johansson cruza da direita e um defesa do Perugia marca por nós. Para o ano está cá. Aos 8 minutos, Hernanes remata à entrada da área e amplia a vantagem. Não fizemos um grande forcing para ampliar mais a vantagem mas a vitória nunca esteve em causa.

Ao contrário do que aconteceu contra o Perugia, a nossa entrada no jogo contra o Avellino não foi famosa e podíamos até ter sofrido um golo. Pouco depois da meia-hora de jogo, Rotariu lesiona-se (ficamos a saber que vai parar novamente entre três a quatro semanas). Jahanbakhsh entrou para o seu lugar e foi o homem do jogo ao assinar um hat-trick na segunda parte. Três pontos conquistados que nos colocavam num lugar europeu.

Contra o Ternana, só deu Inter mas também só deu festival de falhanços. Criamos inúmeras oportunidades mas nunca conseguimos chegar ao golo. Aos 78 minutos, Ezequiel Muñoz, que fez o seu primeiro jogo a titular depois da lesão que sofreu, foi expulso e complicou-nos a vida. Resultado inesperado e injusto antes de um ciclo de jogos muito complicado.

Num jogo muito aguardado, fomos a Roma fazer uma exibição sem chama. Fomos completamente dominados e seria uma questão de tempo até sofrermos. Aconteceu aos 16 minutos. Continuou a só dar Roma mas eles não marcavam. Na segunda parte, ficamos com a vida mais complicada com mais uma expulsão do nosso lado. Neste jogo, foi Medel. Gyomber entrou para o seu lugar e fez o golo do empate. Este golo completamente inesperado deu-nos um novo alento mas a Roma acabou por voltar a marcar por Destro. Ainda houve tempo para a nossa desvantagem ser ampliada. Carlos Bacca entrou na área e fez o 3-1 final.



Foi o meu pior mês enquanto treinador do Inter sem margem para dúvidas. Empatamos dois jogos quando deveríamos ter ganho e perdemos o jogo contra a Roma que nos arredou de uma possível luta por um lugar na Champions.

Ainda assim, continuamos no bom caminho para atingir um lugar que nos dê acesso à Liga Europa.

Estes são os jogos que se seguem, havendo claro destaque para o maior derby de Itália e para o jogo contra a Juventus, que se mantém incontestavelmente na liderança do campeonato.

Os jogos com o Génova e a Fiorentina também prometem ser complicados, sendo equipas que estão também na luta pela Europa. Ir à casa da Udinese quando eles precisam de pontos para atingirem a manutenção também não deverá ser fácil.
avatar
Rafa
Moderador
Moderador

Masculino Número de Mensagens : 27892
Idade : 24
Localização : Viana do Castelo
Emprego/lazer : Stunned!
Data de inscrição : 28/12/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FM 2015] Contra os odiadores ganhar, ganhar!

Mensagem por Rafa em Dom Ago 23 2015, 04:29


Abril/Maio de 2018:




Antes de enfrentarmos os nossos maiores rivais, tínhamos um jogo caseiro com o Génova que se previa complicado e isso acabou por se confirmar. Entramos mais fortes e chegamos ao golo por intermédio de Shaqiri. Ainda assim, o jogo nunca foi dominado por nós sendo o equilíbrio a palavra que define esta partida. O Génova acabaria por empatar nos últimos 10 minutos do encontro e perdemos uma boa oportunidade para nos distanciarmos da concorrência pela Europa.

Contra o nosso arqui-rival, o AC Milan, tivemos uma entrada de rompante. Na sequência de um canto, Rotariu inaugurou o marcador para o nosso lado. Num jogo maioritariamente dominado pelo Milan e com as coisas a não nos saírem bem, o Milan acabaria por chegar naturalmente ao golo. Foi aos 50 minutos que Rondón, de cabeça, estabeleceu o empate e o resultado final.

De seguida, enfrentamos a já consagrada campeã Juventus. Nós é que fomos tudo menos campeões nos primeiros minutos do encontro e aos 18 minutos já perdíamos por dois golos de diferença. Acordamos a partir daí, com uma resposta rápida ao segundo golo sofrido com Shaqiri a dar-nos uma esperança. Ricky Álvarez, no segundo tempo e pouco depois de ter entrado, empatou o jogo e estava consumado o resultado final. Apesar de um empate contra a Juventus não poder ser considerado um mau resultado, este era o quinto jogo consecutivo sem vencer.

Depois de jogos extremamente complicados, visitamos o Catania e cumprimos com as nossas obrigações. Marcamos dois golos de rajada pouco depois da meia-hora (Lucas Pratto e Rotariu) e resolvemos o encontro. Estávamos de regresso às vitórias.

No jogo seguinte, contra a Fiorentina, voltamos a assinar uma bela exibição e conseguimos arrecadar mais uma vitória. Lucas Pratto voltou a marcar e o seu golo foi o único da partida. Apesar do golo ter sido nos primeiros 15 minutos, nunca a nossa magra vantagem foi posta em causa. O jogo foi sempre controlado por nós.

Estávamos no 6º lugar e apenas precisávamos de 1 ponto para garantir a presença na Liga Europa. Já uma ida à Champions, só lá ia com um milagre.

E foi contra a Udinese que garantimos a ida à Liga Europa. Entramos bem e logo no primeiro minuto de jogo, Lucas Pratto inaugurou o marcador. No segundo tempo, o avançado fez o bis e matou a partida.



A Europa estava garantida mas podia haver ainda mais devido às derrotas da Lazio e do Nápoles na penúltima jornada.. Enquanto nós jogávamos com o Palermo, a Lazio enfrentava o Sassuolo e o Nápoles recebia o Catania. Eram jogos acessíveis mas tínhamos de acreditar que escorregavam. Se isso acontecesse e nós fizéssemos o que nos competia, ainda conseguíamos chegar à Champions.

Entramos a perder contra o Palermo mas conseguimos chegar ao empate aos 25 minutos. Desde então, o jogo foi sempre dominado por nós mas foi preciso chegar aos últimos instantes da partida para nos colocarmos na frente, com um golo do jogador mais decisivo desta última fase da temporada, Lucas Pratto.

Infelizmente, a Lazio e o Nápoles não vacilaram, cumprindo com as suas obrigações.


[/font][/size][/justify]



Termina assim mais uma época, a minha quarta da carreira. Quando cheguei, a equipa estava numa posição que em nada correspondia à qualidade do plantel e ao historial deste clube. A direcção também tinha objectivos modestos, se bem se lembram mas nunca me guiei por essa mediocridade. Nem o meu plantel, diga-se, que sempre lutou pela melhor classificação possível.

O meu objectivo, o de voltar a colocar o Inter na rota europeia, foi conseguido com sucesso. Fica aquela sensação que podíamos ter ido um pouco mais longe, estivemos perto de surpreender econseguir um lugar na Champions (só tínhamos de ter um ganho jogo naquela fase carregada de empates). Ainda assim, não deixamos de fazer uma metade de época muito satisfatória.

Tento sempre dar uma oportunidade a todos os jogadores que tenho no plantel mas aqui foi um pouco diferente. Cheguei a meio da época, tenho alguns jogadores que nunca contaram muito para o totobola e tinha urgentemente de contar com os melhores para subir na tabela.

Fica a nota muito satisfatória para aquele que foi claramente o nosso melhor jogador esta época, Shaqiri, que levou a equipa às costas nos momentos mais difíceis. Lucas Pratto começou tarde a render mas acabou a época em grande e ainda foi a tempo de igualar o suiço na lista dos nossos melhores marcadores.

Rotariu, que chegou pouco antes de mim ao clube, também teve uma época muito positiva mesmo com duas lesões que o fizeram perder bastantes jogos.

Amartey nem sempre foi titular comigo mas foi o único jogador a constar no 11 ideal da Serie A
E a seguir?
Pois, a seguir não sei bem o que vai acontecer a este plantel. O clube está algo endividado e com mais um ano sem estar na maior competição europeia de clubes, não sei se terei de abdicar de algumas das peças fundamentais do plantel para segurar o barco.

Quero acreditar que não, que vou contar com todos para colocar o Inter entre os maiores de Itália e da Europa novamente. Ainda é cedo para delinear objectivos mas a qualificação para a Champions é obrigatória, independentemente do orçamento que tiver disponível. Quanto à luta pelo título, apenas em Junho/Julho, saberei mais ou menos com o que posso contar.

Uma coisa é certa, aqui parece haver confiança no meu trabalho, haja dirigentes inteligentes.
avatar
Rafa
Moderador
Moderador

Masculino Número de Mensagens : 27892
Idade : 24
Localização : Viana do Castelo
Emprego/lazer : Stunned!
Data de inscrição : 28/12/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FM 2015] Contra os odiadores ganhar, ganhar!

Mensagem por Pitungo em Dom Ago 23 2015, 11:49

Fizeste uma excelente recuperação, agora é fazer como eu faço sempre quando tenho dificuldades financeiras... vender os que têm maior salario e mandar vir uns emprestimos ou comprar jogadores jovens cheios de potencial.
avatar
Pitungo
TNA X Division Champion

Masculino Número de Mensagens : 5788
Idade : 26
Localização : Caldas Da Rainha
Emprego/lazer : Estudante
Data de inscrição : 27/12/2008

http://thismaycostyou.tumblr.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FM 2015] Contra os odiadores ganhar, ganhar!

Mensagem por Dr. Eira em Dom Ago 23 2015, 12:15

Conseguiste a Europa, fizeste uma boa campanha com o que te foi apresentando. Na próxima época certamente que vais ter outra ambição.
avatar
Dr. Eira
FPW Hall Of Famer
FPW Hall Of Famer

Masculino Número de Mensagens : 33292
Idade : 26
Localização : Barcelos
Emprego/lazer : Otaku
Data de inscrição : 23/12/2008

http://fpwrestling.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FM 2015] Contra os odiadores ganhar, ganhar!

Mensagem por Rafa em Sex Ago 28 2015, 02:20


Pré-época 2018/2019:

Well, já sabem como é que isto funciona. Fico mais uns dias na praia e deixo sempre o meu adjunto brilhar nestas alturas para ele se sentir realizado. Não me desiludiu.
Transferências:

Comecemos pelas saídas. Muitas dispensas e alguns empréstimos de jovens mas também a perda de jogadores nucleares no plantel.

Muitos jogadores queriam rumar a outras paragens para poderem jogar na Liga dos Campeões e fiz a vontade a alguns para não os manter insatisfeitos no plantel. Foram os casos de Ezequiel Muñoz e de Gino Peruzzi, que foram para Madrid. Também Paco quis sair e vendi-o em saldos, admito. O nosso goleador de serviço, Lucas Pratto, também saiu tanto por minha vontade como dele. Já vai a caminho dos 30 anos e decidi fazer algum dinheiro com ele.

Amartey saiu por 30M, um grande negócio, tendo em conta que não contava com ele para esta época. Ivan Cavaleiro, Jahanbakhsh, Parejo e Obi Mikel foram outras saídas de peso.

No total, fizemos 135 milhões de euros em vendas.

E aqui estão os reforços do plantel. Mal acabou a época, comecei a procurar fazer mexidas no plantel e, por isso, logo na abertura do mercado, chegaram cinco jogadores: Alex Sandro, Kostas Manolas, Halilovic, Óliver e, aquele para quem tenho mais esperanças, Zivkovic.

Poucos dias depois, chegou Ander Herrera. Dispensado do Manchester United, vi uma excelente oportunidade de negócio para reforçar o meio-campo. Bonazolli, um jovem avançado italiano, chegou no dia seguinte.

Da Holanda, vêm dois jogadores cheios de potencial: o conhecido Kishna e Bazoer, um médio-defensivo.

Não está neste print mas no último dia do mercado, para substituir Gino Peruzzi chegou Mayke, do Cruzeiro, por 9 milhões de euros.

No total, gastamos cerca de 80 milhões de euros.

Este será o meu plantel para a próxima época e o esquema táctico (simplificado) que irei apresentar.

Na baliza, não há mudanças. Handanovic continua aí para as curvas e Bardi dá-me garantias suficientes como suplente.

Na defesa, algumas mexidas. Nagatomo tem agora a concorrência do brasileiro Alex Sandro, o que faz mover Santon para o lado direito da defesa. Será o suplente de Mayke. No eixo da defesa, entrou Manolas para substituir Muñoz. Para quarto central, promovemos Razvan Popa que estava nos sub-20.

No meio-campo, muitas mexidas. Saiu quase toda a gente menos Medel, que terá a concorrência de Bazoer para a posição 6. Herrera e Halilovic deverão ser as opções mais utilizadas nas duas posições mais avançadas do meio-campo mas Óliver também terá uma palavra a dizer na luta pela titularidade. Taufer é outro jogador promovido dos sub-20 e vai evoluir na sombra destes jogadores. Brozovic, que não está neste print, também está no plantel. Depois de ter passado o ano na Atalanta, por empréstimo, tentei vendê-lo mas não consegui.

Nas alas, pouca profundidade pois Halilovic também pode contar para esta zona. Contudo, Rotariu, Shaqiri e o reforço Kishna serão as opções prioritárias para este sector.

No ataque, dois jovens com imenso potencial. Zivkovic parte à frente mas Bonazzoli terá imensas oportunidades durante a época para mostrar o seu valor. Não consegui ir buscar um 3º avançado, fica para Janeiro.

Tenho um plantel curto e posso enfrentar alguns problemas se surgir uma vaga de lesões mas esta gente vai estar toda rija, i believe. Ainda assim, parece-me um elenco mais forte do que aquele que tinha na época passada mas parece-me que consegui dar-lhe mais qualidade apesar de saídas relevantes. No meio-campo, há um upgrade muito satisfatório e, acima disso, há aqui muito potencial por explorar.
Objectivos:
O primeiro objectivo é mais do que claro, fazer o Inter regressar à Champions League e, secundariamente, ficar nos dois primeiros lugares. Dependendo que a Juventus possa fazer, logo se vê se dá para lutar pelo título. Contudo, não comprei potencial por comprar. Quero ser campeão no prazo de 2/3 épocas.

A Liga Europa não é uma prioridade mas quero chegar o mais longe possível até porque será a minha primeiro experiência nas competições europeias. O nosso grupo já foi sorteado.
Temos uma clara obrigação de passar no 1º lugar do grupo e com facilidade.
avatar
Rafa
Moderador
Moderador

Masculino Número de Mensagens : 27892
Idade : 24
Localização : Viana do Castelo
Emprego/lazer : Stunned!
Data de inscrição : 28/12/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FM 2015] Contra os odiadores ganhar, ganhar!

Mensagem por Rafa em Sex Ago 28 2015, 03:23

Eh crl, afinal o Mayke só vem em Janeiro, estou fodido lol
avatar
Rafa
Moderador
Moderador

Masculino Número de Mensagens : 27892
Idade : 24
Localização : Viana do Castelo
Emprego/lazer : Stunned!
Data de inscrição : 28/12/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FM 2015] Contra os odiadores ganhar, ganhar!

Mensagem por Pitungo em Sex Ago 28 2015, 12:19

Pena teres feito tantas vendas, mas é compreensível visto que as finanças também não estavam nas melhores condições. Seja como for tens um plantel decente e chega perfeitamente para os teus objetivos.

GL
avatar
Pitungo
TNA X Division Champion

Masculino Número de Mensagens : 5788
Idade : 26
Localização : Caldas Da Rainha
Emprego/lazer : Estudante
Data de inscrição : 27/12/2008

http://thismaycostyou.tumblr.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FM 2015] Contra os odiadores ganhar, ganhar!

Mensagem por Rafa em Sex Ago 28 2015, 17:26


Fui despedido depois deste início formidável. Não sei bem o que se passou mas a verdade é que não joguei cheta em nenhum dos jogos e a minha defesa era digna do distrital. Talvez comece um save novo, é só.
avatar
Rafa
Moderador
Moderador

Masculino Número de Mensagens : 27892
Idade : 24
Localização : Viana do Castelo
Emprego/lazer : Stunned!
Data de inscrição : 28/12/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FM 2015] Contra os odiadores ganhar, ganhar!

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 8 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum