FPW: Fórum de Pro Wrestling



O FPW, Fórum de Pro Wrestling, é uma comunidade com mais de oito anos constituída por centenas de users cujo o assunto que os liga é o wrestling! Temos os últimos shows, PPV's, passatempos, debates, votações, e ainda uma vasta zona multimédia. Para teres acesso a tudo isto, só necessitas de te registar! Junta-te a nós.

Os melhores combates de 2017 para a CWO (Top 10)

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ir em baixo

Os melhores combates de 2017 para a CWO (Top 10)

Mensagem por Renato em Seg Jan 15 2018, 16:33

Repetindo a iniciativa que desenvolvemos no ano passado, o Fórum de Pro Wrestling volta a reunir representantes de vários dos principais sites, blogs, podcasts e outros projetos ligados ao Wrestling na comunidade luso-brasileira, para em conjunto determinarmos os melhores combates do ano de 2017.

O funcionamento é simples. A cada pessoa convidada para este espaço pedi um Top 10 com aqueles que considerou terem sido os melhores combates no mundo do Wrestling ao longo do ano que passou. Atribuí 12, 10, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2 e 1 ponto às escolhas feitas, do 1.º ao 10.º, juntei todas as pontuações e chegámos a uma classificação global, que será revelada neste espaço ao longo dos próximos dias. Apenas o Top total será anunciado, não as escolhas individuais de cada um.

Desde já aproveito para agradecer publicamente a todos pela colaboração. Se no ano passado tivemos 13 participantes neste espaço, este ano subimos para 19, e espero que nos próximos anos possamos continuar a aumentar este número. Apresentando os participantes:
- Diabo/André Ribeiro, User do Ano FPW 2016 (e provavelmente também de 2017, ainda não contei os resultados )
- Justt, administrador do House of Wrestling e metade do HOWCast
- Leo C, metade do Leo & Gui Show e do HOWCast
- Fábio Santos, administrador do Wrestling Notícias
- CChris/Marco Paz, colaborador do Wrestling Notícias
- Willian Macedo, colaborador do House of Wrestling
- Ivaldo Azevedo, administrador do Ringside Wrestling
- João Basílio, autor do SmarkDown!
- Ambr0s3, autor do Canto New Japan, incluído no canal do SmarkDown!
- Hp7, colaborador do Wrestling.pt
- Luís Correia, colaborador do Wrestling.pt
- Luiz Tanaka, autor do Rádio de Pilhadriver
- RBNDRT, membro da página de Facebook Pro Wrestling Portugal e também do blog Social Wrestling Report
- Thabata/Red, representando a página de Facebook Pro Wrestling Maniacs
- Vinicius/Joker, do site Pipebomb
e do Joker Ratings
- Kant, em representação do Universo Wrestling Brasil
- Pedro Moura, administrador do Blood Wrestling
- Leonardo "Toushin" Luni, em representação do 4Corners Wrestling Podcast
- Victor Francesco, autor do 4 Tomatoes Cans
(Nota: Outras pessoas/sites foram convidadas a colaborar neste projeto para além destas mas que acabaram por não o fazer.)

No total, houve 74 combates que receberam pelo menos um voto. A empresa com maior número de combates com votos foi a WWE, com 30 combates. Destes, 19 aconteceram no main-roster e 11 no NXT. Perto aparece a New Japan Pro Wrestling, com 24 combates. Os outros 20 combates estão divididos por (em ordem alfabética): AAW: Professional Wrestling Redefined, Brazilian Wrestling Federation, Combat Zone Wrestling, Dragon Gate, EVOLVE, Fight Club: PRO, Lucha Underground, Pro Wrestling Guerrilla, Pro Wrestling NOAH, PROGRESS Wrestling, Revolution Pro Wrestling, Westside Xtreme Wrestling. De notar as ausências de Impact Wrestling e Ring of Honor, que não tiveram qualquer combate nomeado.



10.º lugar
27 pontos (6 votos)

1 voto em 3.º lugar



NJPW G1 Climax 27, Night 18 (12 de agosto)
Kazuchika Okada vs. Kenny Omega



9.º lugar
31 pontos (6 votos)

1 voto em 2.º lugar, 1 voto em 3.º lugar



NXT TakeOver: Orlando (01 de abril)
The Authors of Pain (Akam & Rezar) vs. Johnny Gargano & Tommaso Ciampa vs. The Revival (Dash Wilder & Scott Dawson)



8.º lugar
38 pontos (6 votos)

1 voto em 2.º lugar, 2 votos em 3.º lugar



NXT TakeOver: WarGames (18 de novembro)
The Authors of Pain (Akam & Rezar) & Roderick Strong vs. The Undisputed Era (Adam Cole, Bobby Fish & Kyle O'Reilly) vs. Sanity (Alexander Wolfe, Eric Young & Killian Dain)



7.º lugar
40 pontos (6 votos)

2 votos em 1.º lugar



WWE SummerSlam (20 de agosto)
Braun Strowman vs. Brock Lesnar vs. Roman Reigns vs. Samoa Joe



6.º lugar
60 pontos (10 votos)

2 votos em 3.º lugar



WWE Royal Rumble (29 de janeiro)
AJ Styles vs. John Cena



5.º lugar
70 pontos (9 votos)

2 votos em 2.º lugar, 2 votos em 3.º lugar



NJPW Sakura Genesis (09 de abril)
Katsuyori Shibata vs. Kazuchika Okada


Willian Macedo escreveu:

Por fim, no dia 9 de abril de 2017, a tão aguardada chance dos fãs e de Katsuyori Shibata chegou, onde ele chegaria a sua primeira match pelo grandioso e finado IWGP Heavyweight Championship, do até então, dominante campeão, Kazuchika Okada.

Okada e Shibata, que possuem uma longa e ao mesmo tempo distante história juntos, tiveram seu primeiro desafronto após o New Beginning in Osaka de 2014, onde Shibata, viu seu melhor amigo falhar mais uma vez em capturar o IWGP Heavyweight Championship, do mesmo Okada. Após o combate, Okada e Shibata tiveram uma afronta, onde Okada desafiou Shibata a vencer a New Japan Cup daquele mesmo ano, que ele falhou miseravelmente. Desde então, Shibata passou por guerras contra Ishii, Tanahashi, Honhma, entre outros, até chegarmos em 2017, no Wrestle Kingdom.

Um mês antes do grande evento da NJPW no ano, Shibata reconquistou seu NEVER Openweight Championhsip frente a EVIL, e logo teve seu adversário revelado para o evento, seu grande amigo, Goto. Após uma exímia guerra, Shibata perdeu novamente seu título, só que desta vez, ele tinha um único objetivo em sua frente, a tão sonhada New Japan Cup, que percorreu seus sonhos e pensamentos. E após passar por Minoru Suzuki, Juice Robinson, Tomohiro Ishii e Bad Luck Fale, Nagaoka veio a baixo, onde Shibata venceu pela primeira vez o tão sonhado torneio e recebeu sua chance de finalmente por suas mãos no campeão, Kazuchika Okada.

Durante o “rumo” para o Sakura Genesis, Shibata disse que queria saber do que Okada era feito. Enfim, chegamos ao grande dia. Sumo Hall lotado, com seu maior público em anos para o evento, onde o desafiante veio para o ringue com incessantes gritos por seu nome e uma grande ovação ao ecoar sua música pela arena.

Já no início, tivemos Shibata controlando as ações sobre Okada, mostrando sua experiência em grappling e mostrando o porque de sua alcunha de “The Wrestler”. Conforme o tempo foi passando, a intensidade foi aumentando e ambos começaram a fabricar, que para mim, foi uma das três melhores matches do ano e indiscutivelmente, uma das melhores de todos os tempos. São tantos pequenos pontos que este combate apresentou, desde o alto nível de intensidade, culminando em uma das matches mais stiffs que já vi, tanto quanto aos pequenos momentos de storytelling que ela apresentou. Shibata, que teve o combate “ganho” várias vezes, nunca finalizou o campeão e levou o título para casa, ele simplesmente queria punir Okada, onde inúmeras vezes que ele poderia ter ido para o seu finisher, ele hesitou, o que culminou em diversos comebacks de Okada, que quase perdeu seu título, por ser arrogante e tentar ir de igual para igual na principal arma de seu adversário. Dois homens, orgulhosos, que batalharam até a última gota de suor por seus egos e obsessões, criando realmente algo especial naquela noite em Tokyo.

Como todos sabem, este, possivelmente foi o último combate da carreira de Shibata, deixando tudo no ringue e perdendo uma parte de sua vida fazendo o que tanto amava, nos proporcionando o que ele realmente poderia fazer, após superar os duvidosos de sua capacidade de estar naquele posto, passando por guerras incessantes, até chegar a batalha final.

Desde já, obrigado por tudo, Katsuyori Shibata.





4.º lugar
87 pontos (12 votos)

3 votos em 1.º lugar, 2 votos em 2.º lugar, 1 voto em 3.º lugar



NXT TakeOver: Chicago (20 de maio)
Pete Dunne vs. Tyler Bate


@CChris escreveu:

Tyler Bate e Pete Dunne encabeçaram uma das muitas trilogias que 2017 nos deu, mas esta foi certamente uma das melhores. Dois putos do UK praticamente desconhecidos para a grande maioria dos fãs de wrestling a nível mundial, isto antes de acontecer o WWE UK Tournament. Pete e Tyler têm uma excelente química, o Tyler é otimo a workar como babyface e o Pete a workar como heel é soberbo. E este combate é tão simples, mas tão bom. A história é simples, a psicologia não é nada de mais, mas a dinâmica tradicional face-heel é usada e abusada de uma forma excelente, com sequências muito boas e um workrate incrível, estes dois “putos” ensinaram a uma empresa cheia de senhores como se dá um grande combate em 2017. Bravo aos dois e, daqui a uns 10 anos, que este combate se repita, mas num main event de uma Wrestlemania.





3.º lugar
94 pontos (12 votos)

4 votos em 2.º lugar, 2 votos em 3.º lugar



NJPW G1 Climax 27, Night 17 (12 de agosto)
Kenny Omega vs. Tetsuya Naito


Justt escreveu:

Vocês sabem qual é a definição de destino?

Em uma pesquisa rápida ao Google, você encontrará que é algo determinado pela providência ou pelas "leis naturais". Mas e se eu te contar uma outra definição de destino? Uma história de um homem que sempre sonhou chegar ao topo, estava predestinado para isso, mas o destino brincou com ele na sua maior oportunidade. Então, me acompanhe nesta análise e história de, talvez, a melhor final de G1 CLIMAX de todos os tempos entre Kenny Omega e Tetsuya Naito.

Tetsuya Naito sempre foi um grande fã do Puroresu e tinha o sonho de ser um lutador da New Japan Pro-Wrestling, companhia que acompanhava de criança e via nomes como Keiji Mutoh como sua inspiração. Ele conseguiu entrar para a companhia, ser um membro de seu plantel, mas ainda havia algo em sua mente: estar no combate principal de um show no Tokyo Dome. Em 2013, após retornar de uma séria lesão no joelho, o até então Stardust Genius, venceu o G1 CLIMAX 23 e esteve muito próximo de realizar seu sonho, cumprir seu destino. Mas havia algo impedindo esta 'conquista' de Naito: os fãs. Fãs como o próprio o Naito, que assistiam regularmente a New Japan, não aceitavam a ideia de vê-lo no combate principal no Wrestle Kingdom 8, de 2014, e preferiram ter Hiroshi Tanahashi contra Shinsuke Nakamura a fechar o show por um título 'secundário'.

Isso afetou seriamente Naito, ele perdeu o combate no Tokyo Dome para Okada e em seguida perdeu o NEVER Openweight Championship para Tomohiro Ishii. 2014 foi um ano duro para ele. Mas com a ajuda de La Sombra e a virada para 2015, a carreira de Naito tomou um novo rumo. Após uma excursão para o México, o nosso herói agora se transformava em um anti-herói. Ele já não se importava com os fãs, com o que havia acontecido, ele só queria estar tranquilo. E bem, isso foi a principal chave de sucesso para o, agora, Ingobernable.

Kenny Omega, depois de alguns anos trabalhando com freelancer na NJPW e estando mais presente em empresas independentes como a DDT, finalmente assinou com a empresa de Takaaki Kidani em 2014. Mas quem pensava que o canadense seria um lutador que levaria o logo da NJPW consigo nessa nova fase, enganou-se. Ele preferiu o Bullet Club. Em 2015 vimos Omega, apelidado de Cleaner (por ter a missão de limpar toda a sujeira da divisão junior), estando no topo dos juniors heavyweights por todo o ano mas não se deixe enganar, nem tudo foi flores para ele. Combates medianos e a falta de interesse do público fizeram o membro do Bullet Club pensar em deixar a companhia no ano seguinte. Mas as coisas mudariam bruscamente...do dia para a noite. No dia 04 de Janeiro de 2016, Omega perdia o Junior Heavyweight Championship para KUSHIDA mas 24 horas depois, ele assumia a liderança da facção de gaijins ao atacar AJ Styles (que fazia sua última aparição pela empresa, antes de partir para a WWE). Em poucos meses, Omega venceria o IWGP Intercontinental Championship, o G1 CLIMAX e um ano depois de sua derrota para KUSHIDA, ele entregaria um dos melhores combates da história com Kazuchika Okada.

Mas enfim, a final do G1 CLIMAX 27 teve estes dois lutadores frente-a-frente pela segunda vez na história. O primeiro confronto de ambos havia sido um ano antes, no último dia do bloco B, do G1 CLIMAX 26 onde Kenny derrotou Naito em um dos melhores combates de 2016, e um dia depois venceria o tão prestigiado torneio.

Em 2017, as coisas haviam tomado um rumo diferente. Naito vinha de uma recente perca do Intercontinental Championship para Hiroshi Tanahashi e estava no bloco A junto ao "Ace" e a nomes como Zack Sabre Jr. e Kota Ibushi - que fazia seu retorno à companhia depois de um hiato de quase dois anos. Naito, entretanto, não sentiu a pressão e venceu seu bloco, com certa facilidade, sendo derrotado apenas por Tomohiro Ishii e Bad Luck Fale.

Já Kenny Omega era um caso diferente. Depois de dar dois dos melhores combates de todos os tempos contra Kazuchika Okada, o canadense não conseguiu vencer o IWGP Heavyweight Championship. Entretanto, ele viria a se tornar o primeiro United States Champion em uma épica batalha contra Ishii. Entrando no torneio, Omega estava no bloco B, longe de seu amigo Kota Ibushi, mas muito perto do perigoso Minoru Suzuki e, mais importante, Kazuchika Okada. Omega sabia que ele teria de arranjar uma forma de vencer Okada em trinta minutos, duas coisas que ele não havia conseguido até então: vencer o Rainmaker e acabar com um combate com ele antes de meia hora.

Omega, mesmo sofrendo algumas derrotas durante o torneio, conseguiria anotar grandes vitórias contra Suzuki e contra Okada, no terceiro e último combate da trilogia. Assim, Omega enfrentaria Naito novamente, mas desta vez, o troféu do G1 CLIMAX estava em jogo e um lugar no evento principal do Wrestle Kingdom seria definido.

O combate entre ambos foi bastante perigoso, com visíveis erros de ambas as partes, mas a excelência da história contada no ringue fez com que esses detalhes parecessem apenas momentos orgânicos de um combate onde a emoção, independentemente da personalidade, iria tomar conta dos dois envolvidos.

Por falar em emoção, Tetsuya Naito se deixou levar pela primeira vez em muito tempo, e vimos isso quando tentou o Stardust Press - algo que lembra sua época pré-Ingobernable, e um movimento que pareceu ser usado por alguém desesperado. Mesmo assim, Naito não conseguiu conectar o seu antigo finalizador e por pouco isso custou seu sonho. Mas o destino não queria que as coisas desse jeito. O destino que, por muitas vezes no passado, havia custado os sonhos de Naito, agora agia ao seu favor e mesmo com a vontade de um Stardust Genius tomar conta do japonês novamente nesse momento de emoção, apenas ele, o destino, seria capaz de dar o G1 CLIMAX 28 para o Ingobernable.





2.º lugar
132 pontos (13 votos)

5 votos em 1.º lugar, 4 votos em 2.º lugar, 4 votos em 3.º lugar



NJPW Wrestle Kingdom 12 (04 de janeiro)
Kazuchika Okada vs. Kenny Omega


@Leo C escreveu:

Depois de um upset por cima de Tetsuya Naito e uma vitória sobre Hirooki Goto no Sumo Hall, Kenny Omega, que havia começado o ano de 2016 como o IWGP Jr. Heavyweight Champion, consagrou-se como o primeiro vencedor do G1 Climax nascido na América do Norte. Mesmo com muitos críticos alegando com certeza que esse torneio seria o último do canadense na NJPW antes de partir para outros pastos, no fim das contas, o G1 Climax de 2016 foi apenas o primeiro passo rumo ao estrelato de Kenny Omega.

Os combates contra Naito e Goto no torneio e também as defesas do direito de desafiar o IWGP Heavyweight Champion contra YOSHI-HASHI e Goto foram uma sequência de excelentes singles matches de Omega. Parecia que ele não podia fazer nada errado dentro do ringue quando se tratava de um combate importante, e rumo à sua luta contra o ace da New Japan, Kazuchika Okada, no main event do Wrestle Kingdom – o maior show do ano – Omega prometia proporcionar a maior luta que já se viu. Até onde eu sei, ele disse a verdade.

Dentro e fora da ilusão do kayfabe, Kenny Omega sabia que ele tinha que dar tudo o que ele tinha e ainda mais para vencer ali. Essa foi a maior luta de sua vida; ele estava no combate principal do maior evento da NJPW contra o melhor wrestler do mundo, se ele não se provasse ali, quem sabe se ele teria outra chance? Dessa forma, a história do combate foi muito simples: não se tratava de um herói e um vilão, não se tratava de CHAOS vs Bullet Club. Se tratava dos dois melhores no mundo indo além dos limites do seu corpo até que um dos dois se esgotasse, e o outro fosse o IWGP Heavyweight Champion.

Okada leva a dianteira no começo do combate, e não perde muito tempo antes de partir para golpes pesados como um DDT no ringside e um Crossbody por cima da barricada. Porém, quando Omega tem a sua chance, ele mostra que aquilo não bastará ali, pois segue o seu usual Topé com o Missile Dropkick mais violento que eu já vi. Ainda não sei como Okada não quebrou o pescoço ali, e esse foi só o começo. Ambos os lutadores procuraram trabalhar no pescoço do oponente o tempo todo, preparando o terreno para aplicarem seus finishers, Rainmaker e One Winged Angel, dois dos moves mais protegidos do pro wrestling (meses depois, a chave para a vitória de Omega em cima de Okada em uma revanche foi justamente o dano no pescoço do campeão).

A insanidade continuou aumentando num ritmo perfeito, com Omega aplicando um Moonsault insano em Okada que estava atrás da barricada, Okada responde à altura com um Back Body Drop que joga Omega para fora do ringue, Omega então destrói Okada com um Dragon Suplex da TOP ROPE... eles estão no main event no Tokyo Dome, afinal de contas. É isso que precisam fazer para vencer. O que torna o combate perfeito não é apenas o nível de loucura desses golpes, mas também o fantástico selling de ambos. Eles retratam o nível de exaustão e dor conforme o combate passa perfeitamente, e o olhar de Okada depois de receber esses golpes é perfeito: um homem que está destroçado fisicamente, e parece não saber o que fazer – mas não está derrotado.

A parte final desse combate, após o primeiro Rainmaker que Okada acerta, também é fantástica. Ambos estão desesperados para acertarem seu melhor tiro, mas também fazem de tudo pra evitarem que seu oponente faça o mesmo: perto do fim, Kenny tenta todos os chutes e joelhadas que pode para evitar um Rainmaker e falha. Porém, Okada conseguiu escapar do golpe mais forte de Kenny o tempo todo, e no final reverte um One Winged Angel num Spinning Tombstone e um Rainmaker para finalmente conseguir a vitória.
Um combate de 45 minutos que passou voando, a marca de uma luta excelente. Sinceramente, não consigo colocar um defeito nessa match. O combate ganhou fama por ter recebido seis estrelas do famoso repórter Big Daddy Meltz, mas antes mesmo do combate terminar eu também já tinha dito o mesmo (por algum motivo, meu rating não teve tanta repercussão quanto o dele, nunca entendi). Sem dúvidas foi a melhor luta que eu assisti até então, e mesmo não sendo apegado emocionalmente a nenhum dos dois personagens dentro do kayfabe, por assim dizer, senti emoções nesse combate que não sabia que dava pra sentir assistindo wrestling.

Omega cumpriu a sua promessa e muito mais. Nesse dia, ele se estabeleceu como um main eventer do mais alto calibre na New Japan, um posto que terá até dizer chega. Não são os shoot comments nem as comedy matches com os dois geeks que fazem a alegria de nerds gordos ao redor do mundo, foi essa match que levou Kenny Omega para o topo. Kazuchika Okada provou outra vez que é o melhor do mundo, e desde então continua provando isso o tempo todo: o seu reinado, cuja segunda defesa foi esse combate, ainda não acabou, mais de um ano depois. Essa luta viverá pra sempre nas memórias dos fãs da New Japan Pro Wrestling.





1.º lugar
134 pontos (12 votos)

9 votos em 1.º lugar, 2 votos em 2.º lugar



NJPW Dominion 6.11 in Osaka-jo Hall (11 de junho)
Kazuchika Okada vs. Kenny Omega


@Diabo escreveu:

Kenny Omega vs. Kazuchika Okada II não só é o meu combate favorito de toda trilogia de matches que tiveram em 2017, como é também o meu combate favorito deste ano. Mais do que isso é um dos meus combates favoritos de sempre e uma experiência única e  inesquecível, que é amplificada caso se tenha visto o Main Event do WrestleKingdom 11.

Após reconquistar o seu IWGP Heavyweight Championship, num combate justo frente a Tetsuya Naito, Kazuchika Okada entra num reinado histórico derrotando todo o tipo de adversários que lhe são colocados à frente. Marufuji, Suzuki, Shibata, Bad Luck Fale. Um ace de outra companhia, um duro veterano psicopata especialista em submissões, um striker de elite e um powerhouse. No entanto, aquele que se pode gabar de ter levado o campeão até ao limite é Kenny Omega - actual líder dos Bullet Club e vencedor do G1 Climax de 2016.

Se o combate deles no WrestleKingdom já tinha atingido um ponto incrível, mas este segundo combate vai ainda mais longe.

Uma das várias coisas incríveis neste combate é que apesar da duração - nunca se sente que que se está a queimar tempo. Muito pelo contrário, a duração deste combate trouxe a possibilidade de contar  várias coisas e Okada e Kenny unem isso tudo de uma forma brilhante transmitindo uma enorme sensação de progressão durante todo o combate.

Desde o inicio é deixado claro que ambos estão familiarizados um com outro, levando a que muitos dos golpes sejam antecipados e contra-atacados pelo oponente. Esta é uma das constantes em todo o combate. A outras são a constante procura do One Winged Angel da parte de Kenny Omega e o quão importante é este combate para Okada e Kenny, que estão dispostos a tudo para saírem daqui vencedores. Mas depois, aliado a estas constantes - há toda uma sequência de acontecimentos que vão deixar o público a delirar. Omega a trabalhar a perna de Kazuchika Okada para obter uma vantagem inicial - mas mesmo assim não foi o suficiente para vencer o combate, chegando mesmo ao momento em que parecia que o líder do Bullet Club estava à mercê do campeão, o que leva a um pequeno conflito entre Cody e Young Bucks - que culmina com o reerguer das cinzas de Kenny Omega. Match prossegue, com uma intensidade incrível, até que ambos os perfomers são dominados pela exaustão embora a persistência de ambos nunca seja afectada.

Claro que mesmo assim - tudo isto poderia levar apenas a um match longo sem sal. Todos os callbacks, detalhes, spots mas acima de tudo toda a paixão e intensidade colocada pelos dois lutadores levam-nos a mergulhar nesta experiência e a viver este combate do principio ao filme. No entanto, há mais personagens nesta história Gedo, Bucks e Cody ( e restantes membros do Bullet Club) são também importantes neste combate - e a sua emoção transparece claramente não apenas para o público, mas também para o espectador em casa.

Épico.


Última edição por Renato em Dom Jan 28 2018, 22:13, editado 10 vez(es)
avatar
Renato
Administrador
Administrador

Masculino Número de Mensagens : 26898
Idade : 22
Localização : Somewhere over the rainbow
Emprego/lazer : Estudante
Data de inscrição : 28/12/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os melhores combates de 2017 para a CWO (Top 10)

Mensagem por CChris em Seg Jan 15 2018, 16:47

Uau. A WWE teve 30 combates diferentes que apareceram na lista de melhores combates do ano das pessoas? Onde é que eles estão? Mal existem 10 combates na WWE com qualidade suficiente para se fazer um TOP 10 decente, quanto mais 30 =/

ROH sem combates trololol Nem Cole vs Daniels? Coitados.

Btw, excelente trabalho em fazer um projeto que, talvez, seja o unico a reunir tantas pessoas de tantos sites diferentes da CWO Lusófona
avatar
CChris
TNA X Division Champion

Masculino Número de Mensagens : 5145
Idade : 21
Localização : Monte Gordo, Algarve
Emprego/lazer : Estudante
Data de inscrição : 30/06/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os melhores combates de 2017 para a CWO (Top 10)

Mensagem por Diabo em Seg Jan 15 2018, 16:56

Foda-se, bom esforço Renato. És o maior. Curioso para ver todos esses matches enunciados, especialmente os últimos lugares - apenas porque há matches que facilmente estarão no top 10 e já toda a gente sabe mais ou menos quais serão.

Obrigado a todos o que participaram
avatar
Diabo
WWE Tag Team Champion

Masculino Número de Mensagens : 20316
Idade : 93
Localização : Mordor
Emprego/lazer : Hater
Data de inscrição : 27/12/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os melhores combates de 2017 para a CWO (Top 10)

Mensagem por Renato em Seg Jan 15 2018, 17:14

Eu achei interessante divulgar todas as escolhas mesmo para terem ideia desses combates mais "improváveis" que receberam votos. Efetivamente há alguns dos combates que aparecem mais abaixo que são vítimas do grande ano in-ring que foi 2017, outros são, pelo menos na minha opinião, escolhas muito menos consensuais. Mas claro que se não fosse para ter opiniões diferentes ia só buscar os ratings do Meltzer ou assim e fazia Top deles.
avatar
Renato
Administrador
Administrador

Masculino Número de Mensagens : 26898
Idade : 22
Localização : Somewhere over the rainbow
Emprego/lazer : Estudante
Data de inscrição : 28/12/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os melhores combates de 2017 para a CWO (Top 10)

Mensagem por Diabo em Seg Jan 15 2018, 21:57

Claro. Até porque no meio disso pode aparecer perolas que poucos viram, o que é cool.
avatar
Diabo
WWE Tag Team Champion

Masculino Número de Mensagens : 20316
Idade : 93
Localização : Mordor
Emprego/lazer : Hater
Data de inscrição : 27/12/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os melhores combates de 2017 para a CWO (Top 10)

Mensagem por Renato em Ter Jan 16 2018, 16:31

Nesta primeira parte dos resultados, os combates que obtiveram 1 e 2 pontos, correspondentes aos votos de apenas uma pessoa. Nove combates ficaram com 1 ponto e outros nove com 2 pontos. Os combates estão ordenados pela data em que aconteceram ou foram transmitidos na televisão.

66.º lugar: 1 ponto (1 voto)
WWE Royal Rumble (29 de janeiro)
Kevin Owens vs. Roman Reigns

WWE WrestleMania 33 (02 de abril)
Seth Rollins vs. Triple H

PROGRESS Chapter 47: Complicated Simplicity (23 de abril)
British Strong Style (Pete Dunne, Tyler Bate & Trent Seven) vs. Ringkampf (Axel Dieter Jr., Timothy Thatcher & WALTER)

WWE Extreme Rules (04 de junho)
Bray Wyatt vs. Finn Bálor vs. Samoa Joe vs. Seth Rollins vs. Roman Reigns

NXT (28 de junho)
Asuka vs. Nikki Cross

WWE SmackDown Live (25 de julho)
AJ Styles vs. Chris Jericho vs. Kevin Owens

NOAH Summer Navigation 2017, Night 8 (27 de julho)
Brian Cage vs. Katsuhiko Nakajima

NXT TakeOver: Brooklyn III (19 de agosto)
Andrade Almas vs. Johnny Gargano

BWF In House 4 (23 de setembro)
Acce & Rapha Luque vs. Rurik Jr & Max Miller


57.º lugar: 2 pontos (1 voto)
NJPW Wrestle Kingdom 11 (04 de janeiro)
Hiromu Takahashi vs. KUSHIDA

NJPW The New Beginning in Sapporo (05 de fevereiro)
Kazuchika Okada vs. Minoru Suzuki

wXw 16 Carat Gold, Night 3 (17 de março)
Ilja Dragunov vs. WALTER

NJPW G1 Special in USA, Night 1 (01 de julho)
Cody vs. Kazuchika Okada

NJPW G1 Climax 27, Night 8 (27 de julho)
Kenny Omega vs. Michael Elgin

NXT TakeOver: Brooklyn III (19 de agosto)
Aleister Black vs. Hideo Itami

WWE No Mercy (24 de setembro)
Cesaro & Sheamus vs. Dean Ambrose & Seth Rollins

Lucha Underground (27 de setembro)
Dante Fox vs. Killshot

WWE Hell in a Cell (08 de outubro)
Kevin Owens vs. Shane McMahon
avatar
Renato
Administrador
Administrador

Masculino Número de Mensagens : 26898
Idade : 22
Localização : Somewhere over the rainbow
Emprego/lazer : Estudante
Data de inscrição : 28/12/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os melhores combates de 2017 para a CWO (Top 10)

Mensagem por Diabo em Ter Jan 16 2018, 16:50

Matches muito cool que já apareceram aqui

- Brian Cage vs. Katsuhiko Nakajima
- Kazuchika Okada vs. Minoru Suzuki
- Ilja Dragunov vs. WALTER
- Hiromu Takahashi vs. KUSHIDA
- Kevin Owens vs. Roman Reigns
- Andrade Almas vs. Johnny Gargano

Alguns talvez por feds não serem propriamente populares com  maioria dos fãs - aqui falo mais de NOAH e WXW. Outros provavelmente porque 2017 foi mesmo ano doentio em termos de wrestling.

Não vi Dante Fox vs. Killshot - é o match do Ultima Lucha Tres?
avatar
Diabo
WWE Tag Team Champion

Masculino Número de Mensagens : 20316
Idade : 93
Localização : Mordor
Emprego/lazer : Hater
Data de inscrição : 27/12/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os melhores combates de 2017 para a CWO (Top 10)

Mensagem por Renato em Ter Jan 16 2018, 17:10

Sim.
avatar
Renato
Administrador
Administrador

Masculino Número de Mensagens : 26898
Idade : 22
Localização : Somewhere over the rainbow
Emprego/lazer : Estudante
Data de inscrição : 28/12/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os melhores combates de 2017 para a CWO (Top 10)

Mensagem por CChris em Ter Jan 16 2018, 20:42

Aquele Cody vs Okada, lol.
avatar
CChris
TNA X Division Champion

Masculino Número de Mensagens : 5145
Idade : 21
Localização : Monte Gordo, Algarve
Emprego/lazer : Estudante
Data de inscrição : 30/06/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os melhores combates de 2017 para a CWO (Top 10)

Mensagem por Renato em Qua Jan 17 2018, 16:04

Hoje irei revelar mais 14 dos combates que obtiveram votos, correspondentes a 3 e 4 pontos no somatório de todos os participantes. Para este e próximos posts, em caso de empate pontual, terão vantagem os combate com maior número de votos.

47.º lugar: 3 pontos (1 voto)
NJPW Wrestle Kingdom 11 (04 de janeiro)
Hirooki Goto vs. Katsuyori Shibata

EVOLVE 82 (22 de abril)
Darby Allin vs. Ethan Page

NJPW Wrestling Dontaku (03 de maio)
Kenny Omega vs. Tomohiro Ishii

AAW Take No Prisoners (06 de maio)
Michael Elgin vs. Zack Sabre Jr.

WWE Great Balls of Fire (09 de julho)
Cesaro & Sheamus vs. The Hardy Boyz (Matt Hardy & Jeff Hardy)

NXT TakeOver: Brooklyn III (19 de agosto)
Bobby Roode vs. Drew McIntyre

NOAH Summer Navigation 2017 Vol. 2, Night 8 (26 de agosto)
Eddie Edwards vs. Katsuhiko Nakajima

Lucha Underground (18 de outubro)
Prince Puma vs. Johnny Mundo

WWE Survivor Series (19 de novembro)
Cesaro & Sheamus vs. The Usos (Jey Uso & Jimmy Uso)

WWE Survivor Series (19 de novembro)
AJ Styles vs. Brock Lesnar

46.º lugar: 3 pontos (2 votos)
PWG Battle of Los Angeles, Night 3 (03 de setembro)
Donovan Dijak vs. Keith Lee

44.º lugar: 4 pontos (1 voto)
CZW Once In a Lifetime (05 de agosto)
Joey Janela vs. Lio Rush

RevPro Global Wars UK: Night 1 (09 de novembro)
Tomohiro Ishii vs. Keith Lee

43.º lugar: 4 pontos (2 votos)
NXT TakeOver: Orlando (01 de abril)
Booby Roode vs. Shinsuke Nakamura

Se tudo correr bem, os resultados serão publicados até domingo.
- 74.º a 57.º lugar: ontem
- 56.º a 43.º lugar: hoje
- 42.º a 32.º lugar: quinta
- 31.º a 21.º lugar: sexta
- 20.º a 11.º lugar: sábado
- 10.º a 1.º lugar: domingo


Última edição por Renato em Qui Jan 18 2018, 16:53, editado 1 vez(es)
avatar
Renato
Administrador
Administrador

Masculino Número de Mensagens : 26898
Idade : 22
Localização : Somewhere over the rainbow
Emprego/lazer : Estudante
Data de inscrição : 28/12/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os melhores combates de 2017 para a CWO (Top 10)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum