FPW: Fórum de Pro Wrestling



O FPW, Fórum de Pro Wrestling, é uma comunidade com mais de oito anos constituída por centenas de users cujo o assunto que os liga é o wrestling! Temos os últimos shows, PPV's, passatempos, debates, votações, e ainda uma vasta zona multimédia. Para teres acesso a tudo isto, só necessitas de te registar! Junta-te a nós.

Dias is That Damn Good #209 – "Bound For Glory, Who Care's?!"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Dias is That Damn Good #209 – "Bound For Glory, Who Care's?!"

Mensagem por Dias Ferreira em Qua Set 03 2014, 21:07

Boas Pessoal!

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Sejam bem vindos a mais um "Dias is That Damn Good", o espaço com mais história na nossa CWO

O Bound For Glory é tido como a Wrestlemania da TNA devendo, por isso, ser encarado como o ppv mais importante da promotora e o seu espectáculo de referência. Deste modo, aquilo que se espera do seu build up é que consiga construir e apresentar rivalidades fortes, que permitam criar o hype e buzz necessários para que os números das vendas do evento estejam de acordo com a sua dimensão. No mesmo sentido, o card do BFG deve conter e apresentar os combates e wrestlers mais interessantes e atraentes que a companhia pode proporcionar aos seus fãs, restantes adeptos da modalidade e, inclusive, espectadores e telespectadores de ocasião e/ou novos públicos.

No entanto, sabendo que o Bound For Glory 2014 se realizará no próximo mês de Outubro, a verdade é que este ppv, o maior da programação anual da empresa, está a ser completamente negligenciado e até esquecido. Os actuais conteúdos e programas da TNA em nada têm sido trabalhados para construir o espectáculo e em nenhum aspecto o estão a promover. Ora, porque não é, a meu ver, uma questao de sumenos importância, o tema que escolhi para abordar no texto que agora vos escrevo prende-se, precisamente, com o desinteresse e pouca importância dados pela administração da TNA àquele que é o seu evento de maior repercussão.

Não percam, por isso, as próximas linhas...

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Qualquer promotora de pro wrestling tem aquele que é o seu maior espectáculo anual e a TNA não foge à regra, também ela nos apresenta, todos os anos, o seu ppv de maior importância, o Bound For Glory. Neste sentido, importa compreender que na preparação de um evento à larga escala e de grande dimensão, como é o caso, várias são as condicionantes a ter em conta. Desde logo, e a começar pela cidade e arena onde ppv se vai realizar, pois é importante que o local tenha um nível habitacional considerável e que, de preferência, possa constituir-se num bom ponto de atracção turística (premissas fundamentais para garantir uma boa assistência). Por outro lado, a arena, estádio e/ou pavilhão que se escolhe para actuar tem, também, uma grande importância neste processo uma vez que as suas características vão condicionar, sempre, a produção do espectáculo e, acima de tudo, o número de lugares a disponibilizar ao público. Ora, neste capítulo em particular, a TNA já estar a falhar e à grande. Recordo que a cidade escolhida foi Tokyo (no Japão) e que a arena apenas tem lotação para duas mil pessoas. Não é que eu tenha algo contra o facto de se realizar este evento no estrangeiro e até compreendo que esta situação se verifique no âmbito da parceria internacional estabelecida com a Wrestle-1, no entanto, realizando o Bound For Glory fora de portas o local escolhido teria de ser, sempre, onde a TNA esteja fortemente implementada e possua um grande número de adeptos, algo que se verifica em Inglaterra e não no Japão. Para além disso, o BFG do ano passado contou com uma assistência na casa dos 4/5 mil espectadores e o deste ano nunca poderá ultrapassar os dois mil (portanto, logo à partida, a dimensão do espectáculo e a sua própria imagem estarão amplamente reduzidos...e isto também conta, porque percepção também é realidade e quando as pessoas vêm algo menor, é essa a fotografia e ideia que gravam nas suas memórias). Para piorar, a NJPW (promotora de maior prestígio no Japão) vai realizar, na mesma cidade, poucas horas depois, um dos seus ppvs...ora se isto não é um péssimo planeamento e revelador de uma total incapacidade no que toca à gestão da TNA, então, de facto, não sei o que é.

Num outro campo, também ele fundamental na preparação do BFG, importa compreender como a companhia tem trabalhado as storylines e rivalidades que terão destaque no card do ppv. Por isso, e antes de analisar a situação em concreto, é fundamental ter presente que ao estarmos perante o maior evento anual da companhia, as feuds e histórias a culminar no show terão, obrigatoriamente, de ser atraentes e interessantes ao ponto de gerarem em seu redor um enorme hype e buzz (só assim as pessoas estarão dispostas a pagar o bilhete e a comprar o ppv para assistir aos seus combates). Infelizmente, a administração da TNA não pensa assim (ou se pensa não o tem demonstrado), pois se olharmos para os conteúdos que, actualmente, nos são apresentados no iMPACT Wrestling, verificamos que houve um decréscimo brutal da vertente entretenimento em detrimento do trabalho que se realiza dentro do ringue. Como já tive oportunidade de dizer por diversas ocasiões, se as pessoas quiserem ver tão só e apenas combates, fa-lo-ão assistindo a eventos de MMA, Boxe, Kickboxing, entre outros desportos de combate. O pro wrestling vive do sports entertainment, consequentemente, os combates que não são promovidos e construídos com boas histórias, acabarão, invariavelmente, por não possuir um bom storytelling, por interessar a um pequeno núcleo de fãs mais ferrenho da modalidade e, acima de tudo, por negligenciar um sem número de fãs de ocasião e novos públicos (fundamentais ao crescimento de qualquer promotora do business e à obtenção das vendas e ratings necessários). Dito isto, não estou a advogar que é mais importante a componente de entretenimento que a apresentação de boas performances dentro do ringue, agora, as coisas têm de ser equilibradas até porque os dois aspectos não funcionam um sem o outro. Ora, em consequência do que disse anteriormente, todos compreendemos que, por exemplo, não faça qualquer sentido a TNA apresentar-nos uma série de combates entre os Hardy Boys, a Team 3D e os Wolves, sem que qualquer storyline e/ou rivalidade o ajude a promover e hypar, é um completo desperdício. Da mesma forma que, a meu ver, não parecem estar a ser bem conduzidas as restantes rivalidades da programação TNA, com a excepção dos casos EC3 vs. Rhino, Gunner & Sam Shaw vs. Mr. Anderson e Sanada & James Storm vs. Great Muta & Tajiri. Portanto, a TNA precisa, rapidamente, de alterar a sua postura neste aspecto e começar a desenvolver storylines profundas que ajudem a promover os seus wrestlers e combates, sob pena de, chegados ao ppv, o card não entusiasmar mais que os fãs fiéis e os buy rates falharem fortemente.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Por outro lado, eu percebo que a TNA esteja pressionada no sentido de priveligiar uma produção destinada à tv em detrimento do mercado ppv, uma vez que necessita, desesperadamente, de garantir um novo acordo para continuar a transmitir o iMPACT Wrestling. Mas a verdade é que, mesmo nesse aspecto, como acabei de referir no parágrafo anterior, está a falhar e continuará a falhar fortemente se mantiver a aposta exagerada no ring-work em detrimento do entretenimento. Até porque combates pelos combates, por muito bons que sejam, não dão ratings, nem chamam a atenção de novos públicos e telespectadores. E os talentos, se não forem munidos de boas personagens e gimmicks, se não tiverem oportunidade de explorar as mic skills e se não forem envolvidos em storylines e rivalidades de qualidade, nunca conseguirão tornar-se em verdadeiras estrelas, vender níveis aceitáveis de merchandising, encher arenas e gerar ratings com as suas presenças. Neste sentido, se a ascensão de EC3 é a prova dos óptimos resultados de uma aposta consequente e equilibrada (com o balanço certo entre ring-work e entretenimento), o caso dos Wolves e de grande parte dos jovens talentos da X-Division e do mid card, que não conseguem sobressair como grandes estrelas e cujos nomes para além dos fãs mais leais da TNA e do circuito independente ninguém conhece, ajudam a comprovar a importância da situação que descrevi anteriormente. E, para cúmulo, não se compreende como a TNA coloca o seu maior foco numa série de combates pelos World Tag Team Titles e deixa para segundo plano a disputa pelo World Heavyweight Championship. Porque não faz sentido que, de momento, não se verifique qualquer história devidamente enquandrada a este respeito e que Bobby Lashley, MVP e Kenny King não estejam profundamente envolvidos com aquele que será o seu opositor...resultando um possível combate entre Lashley e Bobby Roode (que acredito será a escolha para o enfrentar), apenas, numa reedição do que tem acontecido nos últmos iMPACTs e não numa feud com diversas componentes pessoais de ambos os wrestlers. Ora, isto não é forma de trabalhar aquele que deveria ser o foco de maior interesse da companhia e, muito menos, um modo digno e aceitável de constuir o card do seu ppv de maior importância.

No entanto, se julgava-mos que era impossível prejudicar e negligenciar ainda mais este Bound For Glory 2014, a administração de Dixie Carter fez e continua a fazer questão de nos surpreender, com a total falta de promoção e referência ao evento. Porque há vários meses nada nos era dito a respeito do ppv - só agora foram anunciados alguns nomes, porque no iMPACT Wrestling e outros conteúdos produzidos e apresentados pela companhia não se fazem quaisquer chamadas de atenção, anúncios e/ou promoção do evento e porque, de facto, nem sequer se pronunciam sobre algumas notícias que já levantam dúvidas quanto à sua realização. Com tudo isto, só me resta perguntar, como é possível terem escolhido um país onde a TNA não tem qualquer implatação e uma arena pequeníssima para, no mesmo dia e cidade de um ppv da NJPW, realizarem o BFG?! Que raio vai na cabeça desta gente para pensar que pode constuir um card decente sem o hypar e lhe dar o devido buzz através de storylines e rivalidades consequentes e de qualidade?! Qual o card que estão a pensar apresentar-nos se continuam a esgotar tudo quanto têm nos iMPACT Wrestling?! Como pensam lucrar com um evento cuja promoção, divulgação e mediatização tem sido nula?! Enfim, é por estas e por outras que gostava que alguém realmente interessado, adepto da modalidade e capaz adquirice a TNA, para não ter de continuar a assistir a tantas oportunidades perdidas e a tanta incompetência...

E vocês, o que pensam da forma como a TNA tem negligenciado a construção e promoção do Bound For Glory!?


Um Abraço,
Dias Ferreira


PS: Não se esqueçam de indicar mais temas e assuntos que gostassem de ver ser tratados neste espaço.

Podem acompanhar-me, também, em:

- [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

ou

- [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

ou

- [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
Dias Ferreira
Campeão Nacional da APW

Masculino Número de Mensagens : 246
Idade : 29
Localização : Nisa - Portalegre
Emprego/lazer : Licenciado em Relações Internacionais e Pós-Graduado em Gestão de Recursos Humanos
Data de inscrição : 22/03/2009

http://wrestlingspam.blogspot.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum